Arquivos

Giaconda Warner Vineyard Shiraz

SAFRA: 2005
REGIÃO: Beechworth, Victoria – Austrália
TIPO: Vinho Tinto, 98% Shiraz, 2% Roussanne
ÁLCOOL: 13,8%

HISTÓRICO: Giaconda elabora alguns dos mais procurados e raros vinhos australianos. Estes vinhos super premium tem estilo inspirado nas tradicionais técnicas francesas de enologia. O início humilde nos anos 80, com um pequeno vinhedo de três hectares e vinícola low-tech, feita com tijolos artesanais e granito próprio do local, surpreendeu pela qualidade. Outrora engenheiro, o proprietário e enólogo Rick Kinzbrunner (Winemaker of the Year 2003, Qantas/Australian Gourmet Traveller), lançou primeiro o Cabernet Sauvignon em 1985, seguido pelo Chardonnay 1986. Desde então, os vinhos Giaconda ascenderam a super cult status. A vindima de 2004 foi excepcional para os tintos: tempo seco e frio produziu vinhos com poder; sutileza, complexidade e teores alcoólicos baixos. Em resumo: madureza sem excesso de doçura, potência sem o toque pesado e enjoativo de álcool e fruta ultra-madura. Para o enólogo, este vinho é um demarcador de limites entre os seus Shiraz. Obteve 91 pontos do crítico enólogo Robert Parker, na conceituada The Wine Advocate e 94 pontos do respeitado James Halliday no seu Australian Wine Companion 2009. A revista inglesa Decanter, em 2007, apontou Rick Kinzbrunner entre os “Top 10 Enólogos de Vinhos Brancos do Mundo”.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Aromas selvagens e exóticos de plantas, grafite, bacon, carne defumada, especiarias, terroso e com toque de anis, proporcionando um vinho elástico. Incrivelmente poderoso, mas ainda mantendo uma maravilhosa delicadeza. Tudo isto entrosado num vinho com final seco, firme, longo e muito equilibrado. Estagiou por vinte meses em carvalho francês.

ENVELHECIMENTO: Certamente valerá muito a pena aguardar quinze anos.

Giaconda Nantua Vineyard
Pinot Noir

SAFRA: 2005
REGIÃO: Beechworth, Victoria – Austrália
TIPO: Vinho Tinto, 100% Pinot Noir
ÁLCOOL: 14,0%

HISTÓRICO: Giaconda elabora alguns dos mais procurados e raros vinhos australianos. Estes vinhos super premium tem estilo inspirado nas tradicionais técnicas francesas de enologia. O início humilde nos anos 80, com um pequeno vinhedo de três hectares e vinícola low-tech, feita com tijolos artesanais e granito próprio do local, surpreendeu pela qualidade. Outrora engenheiro, o proprietário e enólogo Rick Kinzbrunner (Winemaker of the Year 2003, Qantas/Australian Gourmet Traveller), lançou primeiro o Cabernet Sauvignon em 1985, seguido pelo Chardonnay 1986. Desde então, os vinhos Giaconda ascenderam a super cult status. Na reconhecida lista “Langton’s Classification of Australian Wine IV”, em associação com a casa londrina de leilões Christie’s, este vinho é considerado como ”Excelent”. A revista inglesa Decanter apontou Rick Kinzbrunner entre os “Top 10 Enólogos de Vinhos Brancos do Mundo”, em 2007. Recebeu 93 pontos de Robert Parker, 92 pontos da Wine Enthusiast e 91 da publicação americana Negociants.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Com uma densa e vibrante cor rubi, poderoso olfato de especiarias e pétalas de rosa com vegetação rasteira. O paladar é inicialmente tenso e nervoso, contudo logo sua densidade vem à tona. A elevada parcela de frutas de Nantua Vineyard neste vinho proporcionam taninos agradáveis e acidez equilibrada.

ENVELHECIMENTO: Envelhecerá bem pelos próximos dez a quinze anos.

Giaconda Aeolia Roussanne

SAFRA: 2006
REGIÃO: Beechworth, Victoria – Austrália
TIPO: Vinho Branco, 100% Roussanne
ÁLCOOL: 14.0%

HISTÓRICO: Giaconda elabora alguns dos mais procurados e raros vinhos australianos. Estes vinhos super premium tem estilo inspirado nas tradicionais técnicas francesas de enologia. O início humilde nos anos 80, com um pequeno vinhedo de três hectares e vinícola low-tech, feita com tijolos artesanais e granito próprio do local, surpreendeu pela qualidade. Outrora engenheiro, o proprietário e enólogo Rick Kinzbrunner (Winemaker of the Year 2003, Qantas/Australian Gourmet Traveller), lançou primeiro o Cabernet Sauvignon em 1985, seguido pelo Chardonnay 1986. Desde então, os vinhos Giaconda ascenderam a super cult status. Rick escolheu o nome “Aeolia” por refletir o ambiente ventoso da região dos vinhedos. Esta enigmática variedade branca do Rhone oferece grandes desafios. Ao contrário da Marsanne, a Roussanne pode apresentar ao plantador e ao enólogo uma miríade de problemas. Amadurece muito tarde e é propensa à oxidação durante vinificação e maturação. Se permitido o amadurecimento completo, produz vinho com PH muito alto. Paradoxalmente, os vinhos mais finos e longevos vêm de safras com alto PH. Este vinho recebeu 91 pontos na The Wine Advocate e a revista inglesa Decanter , em 2007, apontou Rick Kinzbrunner entre os “Top 10 Enólogos de Vinhos Brancos do Mundo”.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Nariz exótico, suculento, complexo e condimentado. Sabores ricos e aromáticos, como avelã e castanha de caju, típicos da Roussanne. Final muito prolongado, frutas tropicais, damasco e uma longa e luxuriante textura cremosa, com sutil mineral e uma impressionante estrutura ácida. Antes de ser engarrafado, passou por 10 meses em barricas francesas, sendo 15% delas novas.

ENVELHECIMENTO: Degustar agora ou guardar por mais de dez anos, pois adquirirá instigantes características.