Arquivos

Giaconda Warner Vineyard Shiraz

SAFRA: 2005
REGIÃO: Beechworth, Victoria – Austrália
TIPO: Vinho Tinto, 98% Shiraz, 2% Roussanne
ÁLCOOL: 13,8%

HISTÓRICO: Giaconda elabora alguns dos mais procurados e raros vinhos australianos. Estes vinhos super premium tem estilo inspirado nas tradicionais técnicas francesas de enologia. O início humilde nos anos 80, com um pequeno vinhedo de três hectares e vinícola low-tech, feita com tijolos artesanais e granito próprio do local, surpreendeu pela qualidade. Outrora engenheiro, o proprietário e enólogo Rick Kinzbrunner (Winemaker of the Year 2003, Qantas/Australian Gourmet Traveller), lançou primeiro o Cabernet Sauvignon em 1985, seguido pelo Chardonnay 1986. Desde então, os vinhos Giaconda ascenderam a super cult status. A vindima de 2004 foi excepcional para os tintos: tempo seco e frio produziu vinhos com poder; sutileza, complexidade e teores alcoólicos baixos. Em resumo: madureza sem excesso de doçura, potência sem o toque pesado e enjoativo de álcool e fruta ultra-madura. Para o enólogo, este vinho é um demarcador de limites entre os seus Shiraz. Obteve 91 pontos do crítico enólogo Robert Parker, na conceituada The Wine Advocate e 94 pontos do respeitado James Halliday no seu Australian Wine Companion 2009. A revista inglesa Decanter apontou Rick Kinzbrunner entre os “Top 10 Enólogos de Vinhos Brancos do Mundo”, em Julho de 2007.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Aromas selvagens e exóticos de plantas, grafite, bacon, carne defumada, especiarias, terroso e com toque de anis, proporcionando um vinho elástico. Incrivelmente poderoso, mas ainda mantendo uma maravilhosa delicadeza. Tudo isto entrosado num vinho com final seco, firme, longo e muito equilibrado. Estagiou por vinte meses em carvalho francês.

ENVELHECIMENTO: Certamente valerá muito a pena aguardar quinze anos.

Giaconda Nantua Vineyard
Pinot Noir

SAFRA: 2005
REGIÃO: Beechworth, Victoria – Austrália
TIPO: Vinho Tinto, 100% Pinot Noir
ÁLCOOL: 14,0%

HISTÓRICO: Giaconda elabora alguns dos mais procurados e raros vinhos australianos. Estes vinhos super premium tem estilo inspirado nas tradicionais técnicas francesas de enologia. O início humilde nos anos 80, com um pequeno vinhedo de três hectares e vinícola low-tech, feita com tijolos artesanais e granito próprio do local, surpreendeu pela qualidade. Outrora engenheiro, o proprietário e enólogo Rick Kinzbrunner (Winemaker of the Year 2003, Qantas/Australian Gourmet Traveller), lançou primeiro o Cabernet Sauvignon em 1985, seguido pelo Chardonnay 1986. Desde então, os vinhos Giaconda ascenderam a super cult status. Na reconhecida lista “Langton’s Classification of Australian Wine IV”, em associação com a casa londrina de leilões Christie´s, este vinho é considerado como ”excelent”. A revista inglesa Decanter apontou Rick Kinzbrunner entre os “Top 10 Enólogos de Vinhos Brancos do Mundo”, em Julho de 2007. Recebeu 93 pontos de Robert Parker, 92 pontos da Wine Enthusiast e 91 da publicação americana Negociants.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Com uma densa e vibrante cor rubi, poderoso olfato de especiarias e pétalas de rosa com vegetação rasteira. O paladar é inicialmente tenso e nervoso, contudo logo sua densidade vem à tona. A elevada parcela de frutas de Nantua Vineyard neste vinho proporcionam taninos agradáveis e acidez equilibrada.

ENVELHECIMENTO: Envelhecerá bem pelos próximos dez a quinze anos.

Giaconda Estate Vineyard
Chardonnay

SAFRA: 2005
REGIÃO: Beechworth, Victoria – Austrália
TIPO: Vinho Branco, 100% Chardonnay
ÁLCOOL: 13,8%

HISTÓRICO: Giaconda elabora alguns dos mais procurados e raros vinhos australianos. Estes vinhos super premium tem estilo inspirado nas tradicionais técnicas francesas de enologia. O início humilde nos anos 80, com um pequeno vinhedo de três hectares e vinícola low-tech, feita com tijolos artesanais e granito próprio do local, surpreendeu pela qualidade. Outrora engenheiro, o proprietário e enólogo Rick Kinzbrunner (Winemaker of the Year 2003, Qantas/Australian Gourmet Traveller), lançou primeiro o Cabernet Sauvignon em 1985, seguido pelo Chardonnay 1986. Desde então, os vinhos Giaconda ascenderam a super cult status. Na respeitada lista “Langton’s Classification of Australian Wine IV”, em associação com a casa londrina de leilões Christie´s, este vinho é considerado como “”excepcional” (os mais procurados, raros e premiados vinhos australianos no mercado). Este vinho recebeu 95 pontos na renomada publicação The Wine Advocate. A revista inglesa Decanter apontou Rick Kinzbrunner entre os “Top 10 Enólogos de Vinhos Brancos do Mundo”, em Julho de 2007.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Uma grande safra, assim como em 2004. Aromas extremamente intensos de frutas, mantendo o equilíbrio dos caracteres minerais e farináceos. Paladar classicamente rico e suculento, com grande foco mineral que deixa o vinho fino e persistente. Este vinho deve desenvolver-se num grande Chardonnay, pois neste ano as frutas produzidas foram de extraordinária qualidade. Na realidad, a Giaconda não fazia um Chardonnay como este desde 1996, surpreendendo pela qualidade e equilíbrio. Os vinhedos possuem produtividade baixíssima e localização excepcional, em ladeiras voltadas para a face sul para evitar o forte impacto dos raios solares. O vinho é muito complexo, apresentando limão fresco, malte e castanha, estrutura cremosa, notas minerais e textura. Foi envelhecido por 18 meses em barricas de carvalho francês, sendo 50% delas novas.

ENVELHECIMENTO: Envelhecerá bem pelos próximos quinze anos.

Giaconda Aeolia Roussanne

SAFRA: 2006
REGIÃO: Beechworth, Victoria – Austrália
TIPO: Vinho Branco, 100% Roussanne
ÁLCOOL: 14.0%

HISTÓRICO: Giaconda elabora alguns dos mais procurados e raros vinhos australianos. Estes vinhos super premium tem estilo inspirado nas tradicionais técnicas francesas de enologia. O início humilde nos anos 80, com um pequeno vinhedo de três hectares e vinícola low-tech, feita com tijolos artesanais e granito próprio do local, surpreendeu pela qualidade. Outrora engenheiro, o proprietário e enólogo Rick Kinzbrunner (Winemaker of the Year 2003, Qantas/Australian Gourmet Traveller), lançou primeiro o Cabernet Sauvignon em 1985, seguido pelo Chardonnay 1986. Desde então, os vinhos Giaconda ascenderam a super cult status. Rick escolheu o nome “Aeolia” por refletir o ambiente ventoso da região dos vinhedos. Esta enigmática variedade branca do Rhone oferece grandes desafios. Ao contrário da Marsanne, a Roussanne pode apresentar ao plantador e ao enólogo uma miríade de problemas. Amadurece muito tarde e é propensa à oxidação durante vinificação e maturação. Se permitido o amadurecimento completo, produz vinho com PH muito alto. Paradoxalmente, os vinhos mais finos e longevos vêm de safras com alto PH. Este vinho recebeu 91 pontos na The Wine Advocate e a revista inglesa Decanter apontou Rick Kinzbrunner entre os “Top 10 Enólogos de Vinhos Brancos do Mundo”, em Julho de 2007.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Nariz exótico, suculento, complexo e condimentado. Sabores ricos e aromáticos, como avelã e castanha de caju, típicos da Roussanne. Final muito prolongado, frutas tropicais, damasco e uma longa e luxuriante textura cremosa, com sutil mineral e uma impressionante estrutura ácida. Antes de ser engarrafado, passou por 10 meses em barricas francesas, sendo 15% delas novas.

ENVELHECIMENTO: Degustar agora ou guardar por mais de dez anos.