Arquivos

3 Bridges Botrytis Semillon

SAFRA: 2011
REGIÃO: Riverina (Nova Gales do Sul)
TIPO: Vinho Branco, 100% Semillon
ÁLCOOL: 11%

HISTÓRICO: No início dos século passado, três pontes foram construídas para ajudar no fornecimento da água que descia das Snowy Mountains até o rio Murrumbidgee, veia pulsante de Riverina. Esta é a segunda maior região produtora da Austrália. De lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul e a região é famosa por seus vinhos premium de sobremesa estilo Sauternes. Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados na região nos últimos anos. A vinícola foi estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith. Recentemente, a vinícola, antes Westend Estate, passou a chamar-se Calabria Family Wines, em orgulhosa homenagem à família que teve início humilde e que hoje destaca-se como leading player nos mercados doméstico e internacional. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2015. Este vinho de sobremesa mereceu 94 pontos de James Halliday, medalha de ouro no NSW Wine Awards e no China Wine & Spirits Awards 2013, além de medalha de prata no San Francisco Wine Competition do mesmo ano.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Com leve coloração dourada, este vinho exibe aromas elegantes de abacaxi, marmelada e características próprias deste estilo de vinho, com as uvas sofrendo a ação do fungo Botrytis Cinerea. Paladar sensual de pêssego e sabores cítricos combinam com a doçura própria dos vinhos botritizados, finalizando com leve toque de refrescante acidez. Estagiou por doze meses em barricas de carvalho francês e americano. Servir com pera caramelizada e creme de mascarpone, queijos azuis, frutas secas e nozes, ou respingar filetes do vinho sobre frutas da estação servidas com sorvete.

ENVELHECIMENTO: Um vinho jovem pronto para ser degustado, mas vai envelhecer graciosamente na próxima década, desenvolvendo as características renomadas deste estilo de vinho.

3 Bridges Durif

SAFRA: 2010
REGIÃO: Riverina (Nova Gales do Sul)
TIPO: Vinho Tinto, 100% Durif
ÁLCOOL: 14,0%

HISTÓRICO: Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados em Riverina nos últimos anos. Estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith, no coração de Riverina, que é a segunda maior região produtora da Austrália. De lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul e a região é famosa por seus vinhos de sobremesa estilo Sauternes. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2015. Esta safra ganhou 90 pontos de Halliday, dupla medalha de ouro no San Francisco Wine Competition e prata no prestigiado Shanghai International Wine Challenge e no Vienna International Wine Challenge 2014. A variedade Durif é originária do Vale do Rhone, na França, e leva o nome de seu “criador”, doutor Durif. Na Califórnia é chamada de Petit Syrah, mas é uma “mistura” de Durif e Peloursin. Inclusive no Rhone, grande parte dos vinhedos, hoje em dia, tem essa composição. Na Austrália, após estudo de DNA, comprovou-se que é 100% Durif, além de manter o nome original. As bagas são pequenas, concentradas e preferem clima quente. Esta variedade presta-se a longa guarda, apresenta cor negra e concentrada, alta carga tânica e elevado teor alcoólico. O vinho é frutado, com cores intensas, muitos taninos e envelhece bem. A primeira safra saiu em 2000 e desde então são elaboradas cerca de mil caixas por ano.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Apresenta intensa, profunda e vibrante cor de tom violáceo. Exala aromas de suco de ameixa e chocolate. Com paladar encorpado de amoras maduras, ameixas e chocolate apoiado pelo agradável carvalho americano, que contribui com baunilha e coco. O vinho é suculento, com uma grande sensação de taninos generosos combinados com fruta doce e tépido álcool. Estagiou por 18 meses em carvalho americano. Ideal para acompanhar rosbife, osso bucco, pato com alho e ervas, parmesão e queijo cheddar vintage.

ENVELHECIMENTO: Este vinho é perfeito para beber agora, mas melhorará envelhecendo a médio e a longo prazo.

3 Bridges Shiraz

SAFRA: 2005
REGIÃO: Riverina (Nova Gales do Sul)
TIPO: Vinho Tinto, 100% Shiraz
ÁLCOOL: 14,5%

HISTÓRICO: Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados em Riverina nos últimos anos. Estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith, no coração de Riverina, Westend produz cerca de cinco milhões de litros por ano. Riverina é a segunda maior região produtora da Austrália e de lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul, sendo famosa por seus vinhos de sobremesa estilo Sauternes. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2013. Este vinho ganhou medalhas de ouro e Troféu de Best Shiraz no Australian Inland Wine Show, ouro no Griffith Wine Show e bronze no Royal Melbourne Wine Show. Recebeu 91 pontos de James Halliday.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Este é um suculento e terroso Shiraz, com abundância de cor e sabores, um belo exemplar australiano desta cepa. Profunda coloração vermelho-tijolo. Aromas de cereja, chocolate e carvalho tostado com sutil toque de eucalipto e alcaçuz. O generoso paladar é cheio de fruta madura picante e notas de tabaco. O sabor é longo e profundo, com boa estrutura e taninos firmes e elegantes. Passou por catorze meses em carvalho francês e americano. Ideal com carnes assadas, principalmente cordeiro, e queijos duros.

ENVELHECIMENTO: Pronto para ser degustado, mas tem potencial para ser adegado por dez a quinze anos.

Cool Climate Series
Tempranillo

SAFRA: 2008
REGIÃO: Hilltops (Nova Gales do Sul) – Austrália
TIPO: Vinho Tinto, 100% Tempranillo
ÁLCOOL: 14,5%

HISTÓRICO: Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados em Riverina nos últimos anos. Estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith, no coração de Riverina, que é a segunda maior região produtora da Austrália. De lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul e a região é famosa por seus vinhos de sobremesa estilo Sauternes. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2013. Este vinho foi eleito “Escolha do Autor” por Campbell Mattison em seu The Big Red Wine Book 2009/10. A safra 2008 recebeu 87 pontos de James Halliday e a de 2010 ganhou 92 pontos. A safra 2013 ganhou medalha de prata no Vienna International Wine Challenge 2014.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Vinho definitivamente excitante, começando pela cor granada-púrpura brilhante. Seu bouquet complexo traz imagens de frutas vermelhas, condimento adocicado, cedro e carvalho. No paladar, os sentidos continuarão a ser animados pelos sabores de frutas que são mantidos juntos com taninos finos, aveludados e sedutores. Vinho envolvente e refrescante, com boa acidez. As uvas são colhidas de forma manual e cuidadosamente selecionadas na região de Hilltops, perto de Young, em Nova Gales do Sul. O vinho passa por estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês. Servir com frango assado com purê de cenoura e aspargos.

ENVELHECIMENTO: Excelente para degustar agora ou beber em nove anos.

Cool Climate Series Pinot Noir

SAFRA: 2009
REGIÃO: Tumbarumba (Nova Gales do Sul) – Austrália
TIPO: Vinho Tinto, 100% Pinot Noir
ÁLCOOL: 14,5%

HISTÓRICO: Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados em Riverina nos últimos anos. Estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith, no coração de Riverina, que é a segunda maior região produtora da Austrália. De lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul e a região é famosa por seus vinhos de sobremesa estilo Sauternes. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2013. Este vinho ganhou medalha de prata no Cowra Wine Show 2009 e bronze no Wine Show 2009 Royal Queensland. A safra anterior recebeu 86 pontos de Robert Parker e 90 pontos de James Halliday em seu Australian Wine Companion 2011. Já a safra 2010 mereceu 91 pontos de Halliday.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: De cor vermelho brilhante, exibe fragrante fruta negra, hortelã e picante cedro. Apresenta corpo leve, sedoso, condimentado e bem apoiado por canela, noz-moscada e o tempero de carvalho tostado. O paladar de ameixa madura e ervas secas é suave, com taninos finos e final limpo de fruta. Estagiou por 20 meses em barricas de carvalho francês, foi minimamente filtrado e pode apresentar leve depósito se adegado por longo período. Sirva com carne de porco ou pato assado, truta defumada e queijos como camembert, gouda e cheddar maturado.

ENVELHECIMENTO: Excelente para degustar agora ou beber em oito anos.

Calabria Private Bin
Saint Macaire

SAFRA: 2013
REGIÃO: Riverina (Nova Gales do Sul)
TIPO: Vinho Tinto, 100% Saint Macaire
ÁLCOOL: 13,5%

HISTÓRICO: Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados em Riverina nos últimos anos. Estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith, no coração de Riverina, que é a segunda maior região produtora da Austrália. De lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul e a região é famosa por seus vinhos de sobremesa estilo Sauternes. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2015. Recentemente, a vinícola, antes Westend Estate, passou a chamar-se Calabria Family Wines, em orgulhosa homenagem à família que teve início humilde e que hoje destaca-se como leading player nos mercados doméstico e internacional. A safra de 2010 recebeu 90 pontos de James Halliday. Ganhou medalha de bronze nos Brisbane Wine Show e Cowra Wine Show.

Saint Macaire é uma variedade tão rara que dificilmente encontra-se menção em livros especializados. Leva o nome de um charmoso vilarejo francês de Bordeaux, mas hoje encontra-se extinta na região. Westend, em apenas dois hectares de vinhas de mais de 70 anos, é uma das únicas vinícolas no mundo a produzir, de forma comercial, esta cepa. São elaboradas apenas duas mil caixas deste vinho. Esta safra ainda não participou de avaliações.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Intensa e profunda cor vermelho com halo violáceo. Mostra aroma fragrante de violetas, pétalas de rosas e especiarias, que são atributos únicos da variedade Saint Macaire. Vinho encorpado que exibe fruta madura e especiarias, além de boa integração com a baunilha do carvalho. O paladar é macio, com acabamento cálido e grande persistência, além de taninos refinados. Estagiou por oito meses em carvalho francês e americano, sendo 15% em barricas novas. Acompanha tapas, queijo cheddar vintage, cordeiro assado e carnes de caça com ervas frescas, especialmente tomilho, sálvia e alecrim.
 
ENVELHECIMENTO: Pronto para ser degustado, mas tem potencial para ser adegado por dez anos.

Richland Cabernet Sauvignon

SAFRA: 2012
REGIÃO: Riverina (Nova Gales do Sul)
TIPO: Vinho Tinto, 100% Cabernet Sauvignon
ÁLCOOL: 13,5%

HISTÓRICO: Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados em Riverina nos últimos anos. Estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith, no coração de Riverina, que é a segunda maior região produtora da Austrália. De lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul e a região é famosa por seus vinhos de sobremesa estilo Sauternes. Recentemente, a vinícola, antes Westend Estate, passou a chamar-se Calabria Family Wines, em orgulhosa homenagem à família que teve início humilde e que hoje destaca-se como leading player nos mercados doméstico e internacional. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2015. A safra 2012 deste vinho mereceu 93 pontos de James Halliday, que o incluiu entre os seus Top 100 vinhos. Ganhou medalhas de bronze nos prestigiados New Zealand e Japan Wine Challenge.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Cor vermelho-tijolo com toques de carmim. Aromas de frutas vermelhas maduras e intenso bouquet de violetas complementados por sutil carvalho francês. Paladar médio bem arredondado, com especiarias e toque de baunilha. Taninos longos e macios dão suporte à variedade. Vinho suculento e acessível. Perfeito com queijos vintages e cordeiro assado com sálvia, tomilho e alecrim.

ENVELHECIMENTO: Pronto para ser degustado ou beber em sete anos.

Richland Shiraz

SAFRA: 2010
REGIÃO: Riverina (Nova Gales do Sul)
TIPO: Vinho Tinto, 100% Shiraz
ÁLCOOL: 14,0%

HISTÓRICO: Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados em Riverina nos últimos anos. Estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith, no coração de Riverina, que é a segunda maior região produtora da Austrália. De lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul e a região é famosa por seus vinhos de sobremesa estilo Sauternes. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2015. Este vinho mereceu 90 pontos de Halliday e medalha de bronze no prestigiado Shanghai International Wine Challenge. A safra 2012 recebeu 92 pontos de James Halliday e a de 2013 ganhou medalha de prata no Vienna International Wine Challenge 2014.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Cor vermelho-tijolo com toques de carmim. Aromas de frutas vermelhas maduras e intenso bouquet de violetas complementados por sutil carvalho francês. Paladar médio bem arredondado, com especiarias e toque de baunilha. Taninos longos e macios dão suporte à variedade. Vinho suculento e acessível. Perfeito com gnocchi e molho à base de tomate.

ENVELHECIMENTO: Pronto para ser degustado ou beber em sete anos.

Richland Merlot

SAFRA: 2013
REGIÃO: Riverina (Nova Gales do Sul)
TIPO: Vinho Tinto, 100% Merlot
ÁLCOOL: 14,0%

HISTÓRICO: Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados em Riverina nos últimos anos. Estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith, no coração de Riverina, que é a segunda maior região produtora da Austrália. De lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul e a região é famosa por seus vinhos de sobremesa estilo Sauternes. Recentemente, a vinícola, antes Westend Estate, passou a chamar-se Calabria Family Wines, em orgulhosa homenagem à família que teve início humilde e que hoje destaca-se como leading player nos mercados doméstico e internacional. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2015. Ganhou medalha de prata no Vienna International Wine Challenge e no San Francisco Wine Competition, além de bronze nos New World Wine Awards, NSW Wine Awards, Adelaide Hill Wine Show e Perth Wine Show.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Richland Merlot é de profunda cor granada com tons vermelhos. Suave e flexível bouquet de frutas maduras, como cereja, ameixa e violeta com sobretom de cedro. O paladar apetitoso de ameixa mistura-se maravilhosamente bem com a baunilha do carvalho. Vinho de peso médio, final longo e com taninos suaves e firmes. Estagiou por seis meses em carvalho francês e americano. Servir com bife grelhado, salsicha de porco, osso bucco, pimentão vermelho, queijos camembert, gouda e parmesão.

ENVELHECIMENTO: Pronto para degustar agora ou beber em cinco anos.

Richland Pinot Noir

SAFRA: 2014
REGIÃO: King Valley (Victoria)
TIPO: Vinho Tinto, 100% Pinot Noir
ÁLCOOL: 14,0%

HISTÓRICO: Apesar de ser portador de uma rara alergia causada pelos ácidos no vinho que o impede de engolir esta bebida, a visão e determinação de Bill Calabria colocam-no no topo da lista dos produtores que elevaram enormemente a qualidade dos vinhos elaborados em Riverina nos últimos anos. Estabelecida em 1945 por seus pais, imigrantes italianos, em Griffith, no coração de Riverina, que é a segunda maior região produtora da Austrália. De lá saem 70% dos vinhos do Estado de Nova Gales do Sul e a região é famosa por seus vinhos de sobremesa estilo Sauternes. Recentemente, a vinícola, antes Westend Estate, passou a chamar-se Calabria Family Wines, em orgulhosa homenagem à família que teve início humilde e que hoje destaca-se como leading player nos mercados doméstico e internacional. O reconhecido crítico James Halliday concedeu quatro estrelas e meia à vinícola em seu Australian Wine Companion 2015. Esta safra ainda não participou de competições.

NOTAS DE DEGUSTAÇÃO: Este Pinot Noir é um vinho sedutor com aromas suaves, aveludados e frescos de cerejas, ameixas e especiarias. Apresenta camadas sutis, com taninos delicados e boa estrutura. Estagiou por três meses em carvalho francês. Um vinho perfeito para saborear com panquecas de pato ou salada de cordeiro.

ENVELHECIMENTO: Pronto para degustar agora ou beber em quatro ou cinco anos.